Não me pertenço

156

Não me pertenço

Não me pertenço
Integralmente
Sou também daqueles
Que me geraram fisicamente
E me formaram socialmente

Não me pertenço
Exclusivamente
Pois divido meu ser
Com os que me sustentaram fielmente
E de mim cuidaram espiritualmente

Não é justo, pois,
Que eu somente
Predetermine egoisticamente
Como, na hora da morte, detalhadamente,
Seja celebrada minha despedida ritualmente.

Lothar Carlos Hoch
São Leopoldo, 09/07/2013

Anúncios

O acordar

DSC05417

O acordar

Hoje acordei como aposentado,
mas algo dentro de mim dizia
que, na realidade,
ainda não acordei

Para me certificar,
abri minha agenda
e vi que nela nada constava…

Decidi tomar o café da manhã
tirar a mesa,
correr meus olhos pelo jornal

De súbito,
uma pergunta me assaltou:
o que pretendo neste novo dia fazer?

E eis que
nada de importante me ocorreu!

Decidi, em silêncio,
minha alma perscrutar…

Só então, aos poucos,
fui me dando conta,
de que este “amanhecer”
foi um momento-chave
para encontrar sentido
ao longo dos anos
que haverão de vir.

L.C.Hoch,
S.L., 13/12/2014

Saudade-2

DSC03215

Saudade-2

A saudade
é um sentimento
que habita no
recôndito do nosso ser

Ora a saudade se alimenta
De momentos felizes
vividos no passado
e revividos no presente
com emoção e gratidão

Ora a saudade faz reviver
a dor da perda
de familiares e de amigos
que já partiram
deixando um grande vazio
na alma e no coração

Mas a saudade também pode projetar
a esperança de um futuro
que haverá de reunir e de unir
todas as pessoas que nos são caras
para juntos relembrar, reviver e celebrar
todas as estações do nosso viver.

Lothar Carlos Hoch-
Praia da Pinheira, 08-05-2017

Humilitas humana

2011-Austrália (46)

Humilitas humana

Está de parabéns a espécie humana
por festejar avanços da ciência
jamais imaginados no passado;
igualmente fantástico é o seu protagonismo
na conquista de novos horizontes astrais

Ao partilhar da emoção que representam esses feitos
a comunidade humana
tem motivos justificados para orgulhar-se
e de ser grata à dedicação, à perseverança
e à devoção que nossos cientistas
têm demonstrado ao longo da história

Não obstante, cabe-nos ser e permanecer,
serenos, humildes e cônscios
de que somos apenas
grãos de areia no deserto
da infinitude do Mistério!

L.C.H.
Praia da Pinheira, 03/08/2015

Sabedoria e sofrimento

steine

Sabedoria e sofrimento

A sabedoria e o sofrimento
são almas gêmeas
só bebe da fonte da sabedoria
quem experimentar do fel do sofrimento

Sofrimento é angústia e escuridão
que alcança o âmago do ser
e abala seus fundamentos

É como um redemoinho que tritura
torna em ruína toda certeza,
abate qualquer esperança

Não obstante
– quem ousa duvidar –
o sofrimento pode se transformar
em terra fértil
que um novo ser
faz germinar

Para quem a opção vier a ter
talvez valha a pena o risco correr
e, na força do Espírito,
deixar a sabedoria prevalecer

E, imergindo no sofrer,
todas as forças mover
para refundar as bases do seu ser.

Lothar Carlos Hoch
São Leopoldo, 21/05/2012

Secura da alma

565

Secura da alma

Ora, vivo dias e semanas
de abundante inspiração,
ora, tempos de deserto
sem ternura, sem amor
e sem água fresca
que possa minha alma fecundar

Não consigo entender
muito menos explicar
as razões ocultas
que movem o Espírito.
Assim vou crendo que Ele
só sopra quando lhe aprouver

… e me alimento
da fé de que é Ele
que me abastece e sacia
e que, em tempos de secura d’alma,
só me resta esperar
que Ele volte a me inspirar.

Lothar Carlos Hoch
20/11/2012

Limites

DSC06188e.JPG

Limites

A capacidade
de reconhecer
nossos limites
pressupõe
a consciência
de que
não temos o direito
de cercear
os direitos
de outrem,
enquanto
nós mesmos
formos incapazes
de controlar
nossos próprios
instintos,
nossas paixões
e contradições.

Lothar Carlos Hoch
Praia da Pinheira, 31/01/2014

R a s t r o s…

DSC00077

R a s t r o s…

Onde, na trajetória da vida,
Pisei em falso
Feri companheiras/os de jornada
Fui insensível à dor alheia?

Onde, nos caminhos por onde andei
Traí a confiança em mim depositada
E deixei que o egoísmo
Falasse mais alto que o amor?

Que rastros
Estou deixando
Nos caminhos da vida
Por onde estou passando?

Mostra-me, Senhor,
O Teu caminho
Para que eu ande
Nas Tuas veredas!

Lothar Carlos Hoch
São Leopoldo, 03/08/2013

Alma-1

IMG-20170118-WA0009 (2)

Alma-1

Através da Alma
nosso ser entra em sintonia
com os acordes
do Infinito

Por meio dela
nós humanos
tangenciamos
a borda das vestes
que encobrem a face
do Altíssimo

E, ainda que envoltos
pela imensidão gélida
do infinito abismal,
nos sentimos protegidos
por uma brisa leve e cálida
que aquece o âmago do nosso ser

 

Lothar Carlos Hoch
São Leopoldo, 25/04/2013